Google+ Badge

quinta-feira, 18 de setembro de 2014

CÓLEUS

Cóleus (Solenostemon scutellarioides) é uma espécie de planta perene e ornamental da família das lamiáceas, originária do Sudeste Asiático, conhecida também como cóleo e coração-magoado. As plantas de cóleus foram descobertas primeiramente sendo cultivadas na colônia holandesa de Java por Karl Ludwig Blume. Atualmente, existem 150 diferentes variedades da planta disponíveis. Ela é considerada uma planta anual e parte da família da hortelã. Elas poderão ser difíceis de cuidar e deverão ter o ambiente ideal para florescerem corretamente.

É uma planta muito fácil de se propagar por meio de estacas, podendo atingir em torno de 40 a 90 cm de altura. Ela gosta de sombra parcial, mas pode obter um pouco de luz solar direta, pois é intolerante ao frio.
O cóleus é uma planta herbácea semi-arbustiva, de caule lenhoso na base, formato quadrangular na parte apical, muito apreciada pelo colorido de suas folhas. Originou-se da hibridização entre espécies do gênero Solenostemon, como S. laciniatus e S. bicolor e atualmente conta com numerosas cultivares. Suas folhas são grandes, macias e podem apresentar diversas cores e combinações entre amarelo, vermelho, rosa, roxo, verde e marrom. É interessante observar que as cores das folhas podem formar degrades ou contrastar bruscamente. As flores azuladas surgem em inflorescências do tipo espiga, acima da folhagem, em qualquer época do ano e têm importância ornamental secundária.
As cores vivas desta vistosa folhagem podem ser aproveitadas em diversos ambientes. No jardim, ela poderá formar maciços ou conjuntos, além de bordaduras junto a muros. Em pátios e varandas, ou em uma janela bem iluminada, o cóleus será uma espécie muito decorativa, podendo ser plantado em vasos ou jardineiras. Em climas quentes, é possível desfrutar de sua beleza colorida o ano todo. É uma planta de baixa manutenção, não exigindo podas e tolerando um pouco a estiagem. Atinge cerca de 40 a 90 cm de altura, de acordo com a variedade.
Deve ser cultivada em substrato bem drenável, enriquecido com matéria orgânica e irrigado regularmente. Adubações a cada 15 dias são suficientes para que a planta cresça bonita. Apesar de perene, o cóleus deve ser replantado bienalmente, pois perde a beleza com a idade.
Periodicamente é necessário realizar uma poda para a retirada de inflorescências ou de ramos que sairam muito da forma arredondada. O cóleus tem grande número de sementes que podem ser usadas para fazer a multiplicação de mudas. As plantas oriundas de sementes na maioria das vezes é uma combinação de cores e desenhos nas folhas, devido ao casamento das flores.
Para você obter uma réplica da planta gerada pela combinação de cores, será necessário retirar estacas de ponteiro do ramo, tirando parcialmente as folhas para evitar a perda de umidade, colocar em areia úmida e cultivo protegido do sol e cobrindo com saco plástico para evitar a perda de umidade. Quando você notar que começam a se desenvolver as novas folhas, é sinal que a estaca está com raízes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário