Google+ Badge

quarta-feira, 25 de junho de 2014

VERBENA





O cultivo de plantas em nossa casa é uma terapia maravilhosa, comprovado os benefícios tanto físicos como psicológicos que ganhamos com essa terapia.  As plantas são essenciais para a saúde do planeta e para a nossa respiração. Por ser essa uma atividade muito prazerosa, muitas pessoas iniciam-se na prática da jardinagem e se apaixonam completamente, porém sempre existem aquelas plantas que pouco sabemos a respeito e acabam por não florescer.
A verbena é uma planta medicinal, também conhecida como urgebão, gervão, erva-de-ferro e planta-da-sorte, muito utilizada para tratar a ansiedade e o stress. O seu nome científico é Verbena officinalis L., pertence à família das Verbenaceae (verbenáceas) e é formada por glicosídeos iridóide, taninos, óleo essencial, princípios amargos.
A verbena serve para ajudar no tratamento de cálculo biliar, ansiedade, stress, insônia, inquietação, acne, asma, bronquite, cálculos renais, artrite, distúrbios digestivos, dismenorreia, falta de apetite, úlcera, taquicardia, reumatismo, queimadura, conjuntivite, faringite e estomatite.
As propriedades da verbena incluem a sua ação calmante, sedante, antireumática, anti-inflamatória, analgésica, adstringente, depurativa, digestiva, estimulante, anticoagulante e tônica. As partes usadas da verbana são as folhas, raízes e flores. A verbena pode ser encontrada em forma de infusão (chá).
É uma planta silvestre muito comum em terrenos incultos. Possui pequenas folhas e pequenas flores. Existe outra espécie de verbena, denominada verbena odorífera, cuja infusão perfumada é muito apreciada. A planta é nativa da região mediterrânea (Europa e Ásia), porém tem sido cultivada extensamente por toda a Europa Oriental e a China.
O seu plantio deve acontecer entre julho a setembro. Prefere solos leves e adubados com matéria orgânica, sempre a pleno sol. Depois de instalada, é uma planta que quase não necessita de manutenção, crescendo em terrenos baldios e zonas densamente povoadas por espécies daninhas. A propagação faz-se por sementeira, no início da primavera, por divisão ou por estacas retiradas da base (rebentos com cerca de oito a dez centímetros) e incluindo um pouco da parte subterrânea dos caules, no verão.
As folhas podem ser colhidas durante toda a estação de crescimento. A colheita e secagem das flores devem ser feita durante o verão. São flores pequenas de tamanho, porém de imensa beleza.
Saber cuidar do seu jardim é importante e, principalmente saber como cada planta precisa de atenção especial, pois cada uma tem seu tempo de cultivo, a rega, qual o terreno apropriado entre outras características. Essas e outras informações você encontra na Flora Morumby.


Nenhum comentário:

Postar um comentário