Google+ Badge

quinta-feira, 10 de julho de 2014

Resedá

Lagerstroemia indica (L.) Pers., popularmente conhecida como  extremosa, escumilha, resedá ou árvore-de-júpiter, é uma planta da família Lythraceae, nativa da China e da Índia, que foi introduzida nos Estados Unidos em 1790, pelo botânico francês André Michaux (1746-1802).

É uma árvore resistente, muito usada para arborização urbana. É uma espécie de planta que exibe flores pequenas, de pétalas recortadas e delicadas, com cores que podem ser rosa, branca e lilás durante as épocas mais quentes do ano, suas flores se formam na ponta dos ramos que foram podados no invernoOs galhos são fracos e quebradiços e devem ser podados no inverno para estimular a floração e dar bom aspecto à planta.
Trata-se de uma árvore pequena, de altura máxima de 5 metros, caducifólia, forma arredondada e de folhas pequenas ovais. No outono, antes de caírem, as folhas adquirem uma bela tonalidade avermelhada. São fáceis de plantar e manter. Para fazer a propagação deve-se usar as sementes recolhidas no final do inverno. Seu ciclo de vida é perene.
Floresce a partir de novembro, permanecendo em floração até final do verão. Pode ser cultivada em todo o Brasil. A Extremosa atrai borboletas e beija-flores, aprecia locais ensolarados e solos férteis em matéria orgânica. A melhor época de plantio é no inverno ou início da primavera. A cada ano, no final do inverno, deve ser realizada uma poda de formação, dando o formato desejado. 

No Brasil, é utilizada amplamente em arborização urbana. Por tratar-se de um arbusto facilmente reproduzido através de estaquia de galhos e sementes. Em algumas cidades esta espécie representa mais de 20 por cento das árvores em vias públicas. 




Nenhum comentário:

Postar um comentário