Google+ Badge

quinta-feira, 10 de abril de 2014

Flamboyant


Nome Científico: Delonix regia, 
Nomes populares: Flamboyant, Acácia-rubra, Árvore-flamejante, Flamboiant, Flor-do-paraíso, Pau-rosa. 
Família: Fabaceae
Categoria: Árvores Ornamentais
Origem: ÁfricaMadagascar
Luminosidade: Sol Pleno
                                                                                       Ciclo de vida: Perene.

O nome é estrangeiro: Flamboyant, em francês, significa flamejante, o que é justificado pela acentuada coloração vermelha das suas flores. A árvore veio de longe — é originária da costa leste da África, de

Madagáscar e de ilhas do Oceano Índico — mas está há tanto tempo no Brasil que pode ser encontrada em qualquer parte do país. As primeiras mudas foram trazidas para cá no início do século 19, na época de D. João VI, e se adaptaram bem ao clima e solo brasileiros.

Hoje ela é mais comum na região Sudeste, e muito utilizada em projetos paisagísticos, sendo indicado para áreas abertas com grandes espaços que possibilitem seu desenvolvimento. A cor flamejante que deu nome à árvore, entretanto, não é a única. Há variedades com flores em tonalidades mais claras, como alaranjado-claro e salmão amarelado. 
O flamboyant é considerado uma das árvores mais belas do mundo, devido ao colorido intenso de suas flores. Frondosa, ela possui tronco forte e um pouco retorcido, podendo alcançar até 12 metros de altura. Sua copa é muito ampla, em forma de guarda-chuva, e pode ser mais larga do que a própria altura da árvore. As folhas são bipinadas (recompostas) formadas por 10 a 15 pares de folíolos, cada um dos quais contém 12-20 pares de folíolos oblongos e sésseis.
As inflorescências, em rácemos, surgem quando a árvore perde as folhas e são compostas por flores grandes, vermelhas ou alaranjadas. Cada flor apresenta cálice com 5 sépalas e corola de 5 pétalas, com longos estames. Os frutos são do tipo vagem, planos, lenhosos e grandes, com aproximadamente 45 cm de comprimento, e ficam marrons quando maduros. A floração ocorre na primavera e verão. Ocorre ainda uma variedade de flamboyant chamada “Flavida”, que possui as flores completamente amarelas.
As raízes do flamboyant são bastante agressivas, com parte delas acima da superfície, tornando-a imprópria para a ornamentação de calçadas, ruas ou próximas a tubulações de água, esgoto, paredes e até mesmo fiação elétrica. Sua beleza se destaca quando plantada isolada ou em pequenos grupos em áreas extensas, como parques, praças e jardins extensos de residências, indústrias e sítios. Como é tolerante a salinidade do solo pode ser utilizada no litoral também.
Seu crescimento é bastante rápido, chegando a 1,5 metros por ano até a idade adulta em regiões de clima quente. Dependendo da região onde é plantado, o flamboyant pode apresentar-se como árvore decídua ou semi-decídua. Ela perde toda sua folhagem em locais com estações bem marcadas e inverno preferencialmente seco. Em regiões de alta umidade ou onde não há muita diferença entre o inverno e o verão ela geralmente é semi-decídua.
Deve ser cultivado sob pleno sol, em solo fértil, com irrigações periódicas no primeiro ano. Tolerante a estiagem, porém não tolera frio intenso, sendo apropriada a regiões de clima tropical, subtropical e equatorial. Multiplica-se por estacas semilenhosas ou sementes. As sementes de flamboyant apresentam leve dormência tegumentar que pode ser quebrada com escarificação de uma das extremidades ou imersão em água quente (80ºC) por 5 a 10 minutos. A germinação ocorre em cerca de duas semanas após o plantio.
O flamboyant não precisa de muitos cuidados, apenas podas de limpeza periódicas. Com relação aos frutos, que são enormes vagens que ficam o ano inteiro na árvore, a sugestão é que sejam retirados no período em que não há flores para que a planta não perca sua característica ornamental.


2 comentários:

  1. Porque puseram a foto dessa árvore de flores amarelas (creio ser uma acácia) na mesma matéria? Contradiz o que se fala dos flamboyants!Pode confundir quem busca a informação.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Putz, ainda bem que lí o seu comentário, já estava achando que a florada tinha mais de uma cor. Abraço.

      Excluir