Google+ Badge

sexta-feira, 25 de abril de 2014

PLANTAS AQUÁTICAS


 As plantas aquáticas, conhecidas como macrófitas ou hidrófitas são um conjunto de vegetais adaptados ao ambiente aquático. Habitam desde pântanos até ambientes submersos (totalmente debaixo d'água), elas podem ser tanto algas como algumas espécies de plantas vasculares (como as ervas marinhas).
Elas são, em sua grande maioria, vegetais terrestres que ao longo de seu processo evolutivo, se adaptaram ao ambiente aquático, por isso adquiriram características de vegetais terrestres e uma ampla capacidade de adaptação a diferentes ambientes, o que torna sua ocorrência muito grande.
As plantas aquáticas desempenham um papel extremamente importante no funcionamento do ecossistema, sendo capazes de estabelecer uma forte ligação entre o sistema aquático e o ambiente terrestre circundante. 
Entre as principais funções desempenhadas por essas espécies, podemos citar: elas atuam como produtores primários, fornecendo a base da cadeia alimentar de ambientes aquáticos, pois são alimentos para peixes e outros organismos aquáticos como algumas espécies de aves e mamíferos aquáticos (como, por exemplo, as capivaras); atuam como filtros, pois retêm sedimentos em suspensão de nutrientes durante sua decomposição; são fornecedoras de abrigo para peixes recém-nascidos e pequenos animais; proporcionam sombra, fundamental para muitas formas de vida sensíveis a luz. 
Elas podem ser utilizadas como alimento para o homem e para o gado, fertilizante de solo, fertilizante de tanques de piscicultura ou abrigo para alevinos, matéria-prima para a fabricação de remédios, utensílios domésticos, artesanatos e tijolos para a construção de casas, na indústria da recreação e lazer, pois são cultivadas em lagos artificiais como plantas ornamentais.
Suas inúmeras aplicações incluem ainda sua utilização no controle de erosão hídrica porque proporcionam abrigo para o desenvolvimento de micro-organismos, sendo que suas raízes servem de local para a deposição de ovos de diversos animais.
São plantas utilizadas com sucesso na recuperação de rios poluídos, pois suas raízes podem absorver grandes quantidades de substâncias tóxicas, além de formarem uma densa rede capaz de reter as mais finas partículas em suspensão.
As hidrófitas apresentam uma série de adaptações ao seu ambiente. No caso de algumas árvores, as raízes podem ser dotadas de pneumatóforos, que captam oxigênio atmosférico para sua respiração.
As plantas herbáceas podem se apresentar de três maneiras: flutuantes (quando suas raízes não se prendem ao fundo e toda a planta permanece flutuando na superfície), semi-submersas (quando parte da planta permanece fora da água, mas pelo menos as raízes estão presas ao fundo) e submersas (quando as raízes estão fixas ao fundo e todo o corpo da planta permanece debaixo d'água).
Essas plantas aquáticas, donas de uma beleza exótica e que podem ser encontras no meio aquático, você encontra também na FLORA MORUMBY.


Nenhum comentário:

Postar um comentário