Google+ Badge

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

Bonsai


Bonsai significa, em japonês "árvore em bandeja". Mas ele representa muito mais do que isso e necessita apresentar outros atributos, além de simplesmente estar plantado em um vaso raso. Trata-se de uma planta que precisa ser uma réplica de uma árvore em miniatura. Deve também simular os padrões de crescimento e os efeitos sobre os galhos, além das marcas do tempo e estrutura geral dos galhos. Sendo, pois, uma obra de arte produzida pelo homem através de muitos cuidados especializados e constante atenção e dedicação.
É uma antiga arte que se resume em homenagear a natureza, cultivando-a em miniatura, criando uma paisagem viva, que reflete a complexa relação entre o bonsai e o seu recipiente, porque o recipiente correto contribui para harmonizar a aparência que o bonsaísta planeja produzir. Um bonsai é cultivado e pensado para recriar a essência de florestas, prados e outras paisagens naturais. É uma mistura de arte e horticultura que de uma maneira se torna uma terapia tanto para iniciantes quanto para entusiastas experientes. Explorar as várias facetas do bonsai pode se tornar uma paixão para toda a vida.

 História do bonsai

O bonsai originou-se na China, as pinturas em tumbas chinesas da dinastia Tang mostram árvores em vasos rasos, e pode-se dizer que a arte de esculpir plantas como o bonsai existe, no mínimo, desde essa época. Alguns especulam que as suas raízes datam de 206 a.C. Da China, migrou para o Japão, por meio do comércio ou como uma troca de presentes culturais, sendo que no século 18 foi consagrado como uma manifestação artística. Os japoneses refinaram e aperfeiçoaram o bonsai, desenvolvendo muitos dos princípios estéticos que são observados hoje.
Na Exposição Mundial de Paris em 1878, e mais tarde na Exposição de Londres em 1909, o bonsai se tornou uma sensação, e espécies eram procuradas com frequência para coleções particulares. Algumas das espécies originais foram até mesmo compradas em leilões a preços bem altos. Depois da 2ª Guerra Mundial, o bonsai se tornou mais acessível ao consumidor comum, e o passatempo ficou mais popular, expandindo para incluir espécies de plantas e opções de modelos que eram inimagináveis algumas décadas atrás.

 Cultivo de bonsai

Para que seja possível manter um bonsai, é necessário manipular as suas partes. Algumas vezes essa manipulação é feita para manter a árvore pequena, outras vezes para criar a ilusão de uma árvore muito maior e mais envelhecida, ou até mesmo uma árvore com um estilo diferente. Quase todas as árvores e plantas podem ser usadas para o bonsai, mas as melhores opções são as árvores que têm folhas ou acículas pequenas e que são naturalmente compactas.
Todo o processo de criar a estrutura da árvore do bonsai começa pelas raízes. Manter uma parte da raiz visível na linha do solo ou acima dela ajuda a criar a ilusão de idade e desgaste, o que é uma característica desejável. As raízes expostas e o tronco se unem para produzir uma composição interessante. O tronco pode ser reto ou retorcido, o que cria uma característica específica que chama a atenção para os seus traços, mas ele sempre deve se afunilar em direção ao topo. O formato do tronco pode ser controlado por meio de enxerto ou aramagem, e quando é jovem, pode ser modificado para influenciar a estrutura da árvore.
Esse processo pode levar muitos anos, e no caso de algumas árvores, é necessária a remoção de toda a folhagem de tempos em tempos. Os arames podem ser mantidos no local por um ano e removidos com cuidado antes que marquem ou machuquem os galhos em crescimento. Os bonsais sempre devem ser equilibrados e harmoniosos. O objetivo é moldar uma árvore em que cada galho contribua para o todo. Praticamente qualquer espécie pode ser utilizada, sendo as mais famosas as dos géneros pinus (pinheiros), acer (bordo), olmos,  junípero (zimbro), ficus (figueira), rhododendron (azálea), dentre outros.
Podem ser encontrados bonsais de vários tamanhos, sendo que a maioria fica entre 05 cm e 80 cm. Os bonsais medindo até aproximadamente 25 cm podem ser chamados shohin. Costuma-se chamar os bonsais menores que 07 cm de nano.

Técnicas de controle de crescimento
·         Uso de adubos com menor quantidade de nitrogénio: O nitrogénio em excesso provoca crescimento acelerado e folhas com tamanho maior que o desejado. 
            Rega em quantidades moderadas: Entenda-se por moderada a rega feita com critério, não com economia. Em casos de Bonsais em vasos pequenos (com menos terra) deve-se molhar diariamente, porém quando está em vasos maiores deve-se estabelecer uma rotina de regar alternando os dias de acordo com a necessidade. Fatores como o clima, o vento, a localização da árvore vão sempre incidir diretamente na frequência de rega.

Cuidados com o bonsai

Uma árvore de bonsai em um vaso se comporta como se estivesse na natureza. As árvores decíduas mudam de cor e perdem as folhas, as árvores frutíferas dão frutos e os pinheiros perdem as acículas. As necessidades delas não mudam tanto, levando em conta o fato de que elas estão vivendo confinadas em um recipiente raso. Os fatores mais importantes a serem considerados quando você cuida de um bonsai são água, luz, terra e nutrição. Esses elementos trabalham juntos para manter um bonsai saudável que irá florescer de ano a ano.
Evite usar água clorada. A água da chuva é uma ótima opção e pode ser recolhida em um balde e usada quando necessário. A luz é uma fonte de nutrição para todas as plantas, e fornecer a quantidade suficiente da luz para o bonsai é tão importante quanto fornecer água na medida certa. O bonsai depende da terra certa para sobreviver. Existem muitas teorias em relação à melhor mistura de terra para o bonsai, e espécies diferentes têm necessidades que devem ser levadas em consideração. O objetivo da terra é ser densa o suficiente para manter a umidade e alimentar as raízes famintas da árvore, ao mesmo tempo em que permite que a água seja drenada na velocidade certa para evitar que as raízes sejam prejudicadas pela água parada.

 Poda de bonsai

A poda criteriosa também é usada para estilizar o bonsai. Algumas vezes os galhos de mudas são podados com rigor, mas também cuidado, e o crescimento é transformado em um estilo clássico de bonsai. Outras vezes, galhos existentes são aparados tendo em mente o ângulo de visão e o equilíbrio. Qualquer crescimento que não esteja de acordo com o planejado é removido, e os galhos que restam são cuidadosamente manipulados por alguns anos.
A utilização de ferramentas corretas pode facilitar as podas e os ajustes. Quando galhos pequenos são trabalhados, a habilidade manual também é muito útil. Algumas ferramentas indispensáveis são alicates de cabo longo, alicates pequenos, pinças, um pequeno serrote e tesouras para cortar folhas. Existem ferramentas, mas tempo e paciência são os melhores instrumentos. Esses são alguns dos métodos utilizados para criar um bonsai, que são uma escultura viva de uma árvore ou planta que demanda tempo e cuidados que fazem bem a saúde mental do bonsaísta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário