Google+ Badge

quarta-feira, 24 de abril de 2013

VIDEIRA

uva é um delicioso fruto da videira (Vitis sp), uma planta da família das Vitaceae. É utilizada frequentemente para produzir sumo (suco), doce (geleias, sorvetes e refrigerantes) e passas, podendo também ser consumida crua. A videira produz as uvas, fruto de cujo suco se produz o vinho.
videiravinha ou parreira é uma trepadeira, com tronco retorcido, ramos flexíveis, folhas grandes repartidas em cinco lóbulos pontiagudos, flores esverdeadas em ramos. Originária da Ásia, a videira é cultivada em todas as regiões de clima temperado.
O cultivo da videira para a produção de vinho é uma das atividades mais antigas da civilização, cerca de 6.000 a 8.000 atrás. Evidências indicam o cultivo da videira para a produção de vinho na região do Egito e na Ásia e Oriente Médio. O cultivo diminuiu durante o período em que a humanidade, instalando-se em colônias, começou a cultivar alimentos, criar gado e produzir cerâmica. A levedura, um dos primeiros micro-organismos conhecidos pelo homem, ocorre naturalmente na casca das uvas, levando a produção de bebidas alcoólicas, como o vinho.
Mais tarde, o cultivo de uvas se espalhou pela Europa, norte da África e, finalmente, América do Norte. Uvas pertencentes ao gênero Vitis proliferaram naturalmente nas selvas da América do Norte, e foram parte da dieta de muitos nativos americanos.
No Brasil o cultivo da videira começou em 1535 em São Vicente, trazida pelos portugueses. A imigração italiana em São Paulo e na Região Sul do Brasil no final do século XIX deu um grande impulso ao cultivo. O consumidor pode saborear uva o ano todo. Uma pesquisa sobre os hábitos de compra do consumidor de uva mostrou que os consumidores procuram a uva nas gôndolas e que a doçura da baga é a característica determinante da compra. São Paulo, Paraná, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Pernambuco e Bahia são grandes produtores.
Entre as espécies de videiras podemos referir:
·         Vitis vinifera, o tipo de videira mais frequente na produção do vinho, na Europa;
·         Vitis labrusca, espécie norte-americana, utilizada na produção de sumo, uva de mesa e, alguns vinhos;
·         Vitis riparia, tipo de videira bravio norte-americano, usado para produzir vinho;
·         Vitis rotundifolia, uva muscadínea, usada para doces e, por vezes, vinho;
·         Vitis aestivalis, variedade Norton que é usada para fabricar vinho.
As uvas crescem em cachos de 15 a 300 frutos, e podem ser vermelhas, pretas, azul-escuras, amarelas, verdes, laranjas e rosas. "Uvas brancas" são naturalmente de cor verde, e são evolutivamente derivados da uva roxa. Mutações em dois genes reguladores de uvas brancas desativam a produção de antocianinas, que são responsáveis ​​pela cor púrpura das uvas. 
As uvas são especialmente simbólicas para os cristãos, que desde o início da Igreja faz o uso do vinho na celebração da Eucaristia. Pontos de vista sobre o significado do vinho variam entre denominações. Na arte cristã, muitas vezes as uvas representam o sangue de Cristo.
As uvas que originam os melhores vinhos são da espécie Vitis vinifera de origem européia, que possuem inúmeras castas, como a Cabernet Sauvignon, a Merlot, a Chardonnay, entre outras.
As demais espécies são americanas e, em geral não são adequadas para a elaboração de vinhos, prestando-se mais como uvas de mesa. Essas espécies também possuem muitas variedades, cujos melhores exemplos no Brasil são a Niagara e a Isabel que até a década de 70 eram as únicas castas utilizadas na elaboração dos vinhos brasileiros.
A primeira etapa do processo de plantio consiste em selecionar o tipo de uva que pretende plantar. Há várias coisas a considerar antes de fazer a sua seleção final. Quais são as condições climáticas e do solo na sua área? O que você quer fazer com as uvas depois da colheita? Você está pretendendo fazer suco de uva, vinho, geleia, ou simplesmente comer? Depois de ter se feito estas perguntas, consulte um viveiro local para selecionar uma variedade adequada às suas necessidades e localização. A maioria das variedades de uvas não vai começar a dar frutos até cerca de dois a quatro anos após serem plantadas.
É muito importante nunca deixar que as raízes sequem. Se você tiver um porta-enxerto liso, e você não puder plantar as vinhas assim que consegui-las, coloque as raízes em um balde de água e as encharcar. Não molhe as raízes por mais de um dia, ou as raízes podem estragar. Se você não puder plantar as uvas por mais de um dia depois de levar para casa, cave uma trincheira de pouca profundidade e enterre as raízes temporariamente. Você pode guardá-las assim até à plantação, basta ter a certeza que você manterá as raízes úmidas.
A próxima etapa consiste em plantar as videiras. Você deverá plantar as videiras com pelo menos, 20 a 25 cm de distância umas das outras, em solos ricos e bem drenados. Videiras florescem no solo arenoso ou rochoso. Muitas vezes as videiras podem crescer em locais onde outras plantas não podem ser cultivadas, como as rochas e terras inclinadas.
Apesar das vinhas exigirem solos bem drenados para crescer, elas ainda precisam de muita água durante o primeiro mês depois de serem plantadas. Após o plantio, águe bem a sua vinha, encharcando toda a raiz.
Podar leva energia das raízes e das vinhas para o fruto. Se você não poda, você terá menos frutas, e essas frutas serão menores. Novas vinhas crescem dos brotos das vinhas do ano passado. Se não forem devidamente controladas, a vinha vai se tornar uma bagunça. Existem muitas regras para podar, por isso não deixe de verificar artigos ou livros dedicados especificamente à poda antes de começar o plantio.

Plantar uvas pode ser uma experiência muito gratificante, mas leva tempo e dedicação. Você pode avançar na sua experiência de produção de uvas e aprender como fazer vinhos e transformar suas uvas em um delicioso vinho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário