Google+ Badge

quarta-feira, 6 de março de 2013

07 Árvores excepcionais



 
No mundo inteiro, existem árvores extremamente fantásticas que parecem vir de outro planeta; exóticas, perfumadas, fecundas, ou simplesmente lindas. Que tal fazer uma pausa e se recostar sobre a sombra de alguns desses seres vivos excepcionais?
Hoje falaremos sobre uma delas em especial, conhecida como “Sangue de Dragão”. Provavelmente é a mais sobrenatural e misteriosa de todas as árvores exóticas, a sangue de dragão tem a aparência mais estranha já vista. Trata-se de uma árvore que parece parte de desenho de computação gráfica de algum filme de ficção ou de aventura.
Uma espécie que lembra um guarda-chuva foi descoberta em 1882. Sua coloração avermelhada é considerada como sendo o sangue de dragões de outras gerações. Essa árvore já foi bastante procurada para ajudar a fabricar medicamentos e tintura. A resina vermelha que a árvore produz é usada em batons, magia, ritual e alquimia. Em rituais de vodu, para atrair amor ou dinheiro ou pode simplesmente ser usada para refrescar o hálito ou como pasta de dente.
A Dracaena draco L., conhecida pelo nome comum de dragoeiro, é uma planta da classe Liliopsida, da família das Ruscaceae (Dracaenaceae) originária da região geográfica atlântica, nativa dos arquipélagos das Canárias, Madeira e Açores, comum na costa africana e em Cabo Verde. Apesar de comum e muito apreciado como planta ornamental em jardins daqueles arquipélagos, encontra-se vulnerável no estado selvagem devido à destruição do seu habitat. A sua abundância varia entre comum nas Canárias à rara nas Ilhas Madeira e na maioria das Ilhas Açorianas.
Suas folhas são de cores simples, verde acinzentadas, acastanhadas na base, em forma de espada aguda, dispostas em pequenas rosas. Possui inflorescência longa, mas suas flores são numerosas e odoríferas quando floram. O fruto é redondo e carnudo, inicialmente amarelo-esverdeado, tornando-se laranja brilhante quando maduro.
A seiva forma uma resina transluzente, de cor vermelho sangue quando oxidada, solúvel em etanol e em éteres. É constituída principalmente por éteres, mas contém uma grande diversidade de substâncias, entre as quais a dracenina. Pode atingir centenas de anos de idade, produzindo árvores de grandes dimensões.

É uma árvore que pode ultrapassar os 15m de altura, de tronco robusto de material fibroso facilmente putrescível, de contorno irregular com até 5m de diâmetro, com ramificações disformes. A resina do sangue-de-dragão atinge elevados preços, tendo sido a sua origem conservada no mistério por muito tempo. Era utilizado em fármacos e em tinturaria.
O exemplar maior e mais famoso encontra-se em Tenerife, em Icod de los Vinos, medindo 17 metros de altura e 20 metros de perímetro de sua base. Seu peso estimado é em torno de 150 toneladas, sem contar com as raízes. Sua idade vem sendo discutida. Especula-se em torno de 05 milênios, mas teste recente indicou ter entre 800 a 1000 anos de idade. Foi declarado no ano de 1927, "Monumento de Interesse Nacional".

Seu tronco cresce em linha reta por 10 anos antes da floração e, em seguida, produz seu primeiro anel de ramos. Sobre cada dez anos, cada eixo dá origem a outro anel de modo que a idade de uma árvore pode ser estimada pela contagem do número de pontos de ramificação para alcançarem o dossel.  A espécie tolera bem a seca sendo de fácil germinação e cultivo.
Quando cortada, suas cascas ou folhas secretam a resina, uma das fontes da substância conhecida como sangue de dragão, que serve para tingir madeira, tais como os violinos "stradivarius" e também para colorir vernizes. Suas folhas e cascas têm propriedades medicinais.
Dragão das Canárias, Sangue de Dragão, Dragão dos Jardins é como é conhecida a Dracaena draco, o misticismo ronda essa bela árvore. Diz uma antiga lenda, que os dragões ao morrer transformavam-se em dragons tree. Uma árvore “Sangue de Dragão” foi usada no cenário do filme de Marilyn Monroe "Some like it hot", filmado em 1958.





Um comentário: